Wednesday, 10 November 2010

"Tempo de Espera" Sebastiao Tapajos


Remanescente de uma geração de violonistas brasileiros de projeção internacional precedido no início da atividade profissional pelos cariocas Luiz Bonfá (1922 - 2001) e Baden Powell (1937 - 2000), deste tendo sido amigo e dos dois tendo merecido elogiosas declarações, o paraense Sebastião Tapajós, 66 anos, criou na música instrumental, como solista, a singularidade dele. Compõe muito, grava muito e frequentemente divide palco e discos com outros instrumentistas. Apesar da preferência pelo instrumental, gosta também de trabalhar com intérpretes vocais.Uma nova safra é o que ele vai lançar em um novo CD e no correspondente show, ambos intitulados "Tempo de Espera", em Belém, quarta-feira (10), no Teatro do Centro Cultural Brasil- Estados Unidos – CCBEU.

No show, como fez para o CD, Sebastião Tapajós tocará sozinho e em formações diversas. Essas formações irão do duo ao quinteto, com os paraenses Ney Conceição, contrabaixista, Márcio Jardim, percussionista, que tocam no CD e, pela primeira vez com Sebastião Tapajós, Diego Xavier, ao cavaquinho, e Patrícia Rabelo, cantando. Ney Conceição é um dos músicos com quem Tapajós mais gosta de tocar, e, como a recíproca é verdadeira, virá do Rio de Janeiro, onde reside, chegando a Belém terça-feira, apenas para se apresentar no dia seguinte com o violonista e parceiro de muitas composições. Márcio Jardim integra o Trio Manari, com o qual Tapajós e Ney terminaram de gravar em Belém, em outubro, um CD, que está em fase de mixagem e masterização no Rio.

No palco, destaque para Patrícia Rabelo

Antes do CD "Tempo de Espera", Márcio já havia gravado o álbum discográfico duplo "Sebastião Tapajós / Cordas do Tapajós". Diego Xavier é neto de Vaíco, um violonista paraense admirado por Sebastião. Herdou do avô o talento para a música. Toca violão, bandolim e cavaquinho, integrando o grupo Charme do Choro. Além de fazer, estuda e leciona música. Foi convidado para tocar na vaga aberta pelo violonista santareno Derek, discípulo de Tapajós, e que no CD toca cavaquinho, mas, motivado pelo mestre, está em Portugal, estudando violão e fazendo shows. A participação de Patrícia Rabelo no espetáculo, igualmente, tem razão de ser nas qualidades dela como cantora. Não por acaso Patrícia vem arrebatando prêmios de melhor intérprete vocal em festivais de música. Com o pianista Paulo José Campos de Melo, ela gravou o primeiro CD, a ser lançado.

O repertório do show "Tempo de Espera", todo de autoria de Tapajós, será tão diversificado quanto o do CD, com chorinhos, sambas de diversos andamentos, baião, canção e até valsa. Patrícia Rabelo cantará entre outras a música título do show e do CD, no qual o intérprete vocal é Pery Ribeiro. "Tempo de Espera" é a única composição gravada no disco que tem letra, criada por um amigo de Tapajós, o empresário José Maria Barale.

2 comments:

  1. Fiquei muito honrado de ver uma foto minha no encarte. ficou massa

    ReplyDelete
  2. SALVE GIL SERIQUE CADE OS LINKS PARA BAIXAR ESTES DISCO DO GRANDE SEBASTIÃO TAPAJOS ,ESTOU ALGUM TEMPO TENTANDO CATALOGA A OBRA DELE PARA UMA POSTAGEM FUTURA EM MEU BLOG .QUALQUER AJUDA SERA BEM VINDA.. (091)8810-4847/8228-3628 MARCELO SOUSA.

    ReplyDelete